O ano de 2017 e uma análise das terapias

Vivemos em uma epoca onde apesar das propagandas dos avanços da medicina convencional, a quantidade e a diversidade das doenças e dos enfermos crônicos e “incuráveis” continua crescente… Então sugiro uma reflexão: Ao invés de analisarmos a situação e culpar o governo, quem sabe vamos contribuir mais para buscarmos uma solução?

É como se diante de um incêndio, jogássemos gasolina, e como o fogo ao invés de diminuir, aumenta, chegássemos a estúpida conclusão de que a causa disto é porque a quantidade de gasolina foi insuficiente, e então decidimos jogar uma dose maior de combustível, e aí a situação vai de mal a pior…

Como já dizia o sábio Einstein: “Nenhum problema pode ser resolvido pelo mesmo nível de consciência que o criou”. E que: “Uma prova inquestionável de insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”…

Foto: Divulgação l Einstein
Foto: Divulgação l Einstein

Em plena era de escândalos, investigações de corrupção endêmica, generalizada e sistêmica, precisamos parar um pouco de só acusar e julgar quem está nos cargos de poder e nos perguntar, e se fossemos nós que estivéssemos lá, o que nós iríamos fazer?

Imaginemos que nosso corpo é um país, onde os órgãos são os estados, as células são o povo e os 3 poderes são representados pelas nossas 3 mentes: a racional (neurônios cerebrais), a emocional (neurônios cardíacos) e a visceral/instintiva (neurônios intestinais)…
Como nós, governantes deste micro país que nos foi confiado pelo Universo, estamos administrando este fractal de uma nação?

Se vivemos principalmente para satisfazermos nossos prazeres, que estão concentrados basicamente na cabeça (visão, audição, olfato, paladar e o tato, que embora esteja distribuído por todo o corpo também depende do cérebro para ser interpretado e desfrutado), isto significa que estamos dando prioridade a satisfação do governo, ao invés de estarmos nos ocupando do bem-estar do povo e do benefício dos estados, e se estivéssemos no lugar das atuais autoridades, provavelmente faríamos igual ou pior…

Como diria o sábio Ghandi: “Devemos ser a mudança que queremos no mundo”, nos esforçando cada vez mais para que o nosso nível de coerência seja crescente e contagioso.

Foto: Divulgação l Gandhi
Foto: Divulgação l Gandhi

Como é possível querer que alguém defenda a floresta amazônica a milhares de quilômetros de distância, enquanto destrói sua própria flora intestinal… Assim como combater a poluição do ar, enquanto fumamos… Ou querer pregar a paz…

Quando de forma inconsequente, burlamos as Leis do Universo em troca de prazeres efêmeros como cantava Roberto Carlos: “…tudo que eu gosto é ilegal, imoral ou engorda…”, isto equivale em nosso microcosmos à uma corrupção passiva se for involuntária e inconsciente e ativa se for voluntária e consciente.

E se perante o Tribunal de nossa própria Consciência, fizermos um julgamento justo de nossas próprias ações/omissões, sentimentos/emoções e pensamentos/preconceitos… qual será o veredito do juri composto pelos nossos membros, órgãos e células?

O 7º princípio dos Kahunas (Pono) reza que: “A eficácia é a medida da verdade”. Ou seja: se os teus corpos estão saudáveis, em harmonia e equilíbrio, fostes absolvido. Em caso contrário, cada órgão, doença e sintoma, representa uma sentença diferente, uma mensagem de nossa Divindade Interior, p/ o nosso nível consciente, escrita psicossomaticamente em nosso próprio corpo, para nos mostrar com a dor, o que devemos evitar e qual os aspectos de nossa reforma íntima devemos dar prioridade no momento, p/ eliminarmos a causa de nossos desconfortos.

Quando nos negamos a ver a verdade ou a realidade que está diante de nós, isto prejudica nossa visão, se queremos parar de ouvir o que nos falam, isto afetará nossa audição, e se temos medo de dar o próximo passo em nossa vida, vamos ter problemas nas pernas…

Precisamos evitar o sentimento de culpa, que gera autopunição e alimenta o círculo vicioso da doença/dor, e substituí-lo pela consciência da Responsabilidade (habilidade de dar respostas), porque é muito mais útil, prático e produtivo, caso tenhamos sujado, fazermos a limpeza, ao invés de ficarmos remoendo depois.

Como 2017 é numerologicamente um ano de energia 1, que representa o início de um ciclo que começa agora e só termina em 2025, é também uma ótima oportunidade de iniciarmos um novo estilo de vida pessoal, com mais Consciência, Saúde, Felicidade e Prosperidade.

Ao invés de desperdiçarmos nosso tempo com o artista, ídolo ou cantor, vamos ser nós os artistas de nossas próprias novelas, os campeões de nossos próprios desafios pessoais. Ao invés de só criticarmos os políticos, vamos fazer nossa própria autocrítica e vermos como podemos melhorar cada vez mais, nos livrando do que nos atrapalha em nossa evolução espiritual e crescimento pessoal, e investindo em tudo aquilo que nos faz realmente bem e bons…
Se você busca a saúde, a felicidade e estar de Bem com a Vida, então o desafio é nosso. Venha com a gente.

Estamos te esperando para te auxiliar nesta busca, com a rede que se fortalece nas nossas comunidades e se unem aqui com os profissionais cadastrados no Guia de Terapeutas, com Terapias Naturais, Holísticas, Integrativas e Complementares, onde todos os efeitos colaterais são positivos, pois geram um círculo que vai de bem para melhor!

Esteja conectado nesta fonte de saúde e qualidade de vida.

Muito Grato!
Há\o/braços Fraternais, Virtuais & Transcendentais:

ANIBAL Mussnìch Rodrigues
Tim: (55 51) 99135-2328
Claro: (55 51) 99196-0935

Deixe uma resposta