Policiais fazem curso de Meditação e Mindfulness para evitar abordagens violentas

Os policiais geralmente são profissionais desvalorizados pela sociedade por conta de seu desequilíbrio emocional em lidar com algumas situações adversas, resultando muitas vezes em ações ainda mais violentas em suas rotinas pelas ruas.

Para mudar essa realidade, oficiais da polícia da cidade de Peel, em Ontário, no Canadá, realizaram um curso de meditação mindfulness e filosofia budista para aperfeiçoar seu autocontrole – já com resultados benéficos visíveis.

O curso aconteceu no Centro de Meditação Budista West End, e foi liderado pelo monge Bhante Saranapala. “Foram muito agradáveis e gostaram, eles acham que isto deve fazer parte de sua prática diária”, disse Saranapala ao The Huffington Post Canada.

O monge costuma ministrar palestras parecidas para jovens profissionais, professores e estudantes, no Canadá e Estados Unidos. Ele diz que o convite do curso partiu de um dos oficiais. “Eu penso que em geral as pessoas têm impressões negativas sobre os policiais e vendo alguns deles tentando fazer meditação mindfulness, estando na linha de frente de um Templo Budista, elas acreditam que isso é algo muito positivo”, concluiu o monge.

MINDFULNESS
A técnica já é difundida no Brasil e conta com importantes institutos lecionando-a. Consiste em orientar os alunos a ter atenção e consciência plena no momento presente para ampliar a amorosidade, a curiorisidade e a tolerância nas situações do dia a dia. É considerada excelente para quem atua em ambientes com muito stress, com sobrecarga de informações ou que tem dificuldades para definir prioridades em sua vida.

Encontre profissionais de Mindfulness no Guia de Terapeutas.

Fonte: Razões para Acreditar

Deixe uma resposta